Dia do evento
5 de julho 2017 às 14:07
compartilhar

      Morreu nessa segunda-feira, 3, em um trágico acidente de moto um dos pioneiros da poesia em Brasília. João Roberto Costa Júnior, mais conhecido como Joãozinho da Vila Planalto, sofreu um acidente de moto na altura da 402 Norte, por volta das 18hrs. A instituição T-Bone Açougue Cultural vem por meio deste fazer uma homenagem ao grande amigo e poeta que Joãozinho era.

      Natural de Unaí, Minas Gerais, Joãozinho mudou-se para Brasília em 1960, ano da inauguração da cidade. Começou sua carreira aos 16 anos com a peça O Último Rango de Jota Pingo. O mesmo era presente não só no teatro, mas na música e na escrita, sendo conhecido principalmente por animar carnavais da capital e ter fundado o Bloco Vilões da Vila com o lema: “quem sobe o morro e não desce à ladeira, o melhor carnaval está nas ruelas da vila.”.

            João começou a publicar seus livros em 2005, tendo como principal título a obra 50 Anos De Obra Em Apenas Um Volume, livro que continha mais de 50 poesias e fez com que o trovador ficasse nacionalmente conhecido na cultura de Brasília. Em 2014, lançou o livro Meu Masculino É Feminino, recebendo elogios de vários poetas, como Vicente Sá, que disse:

“A primeira coisa que salta aos olhos quando se conhece Joãozinho da Vila e depois se encontra com a poesia dele é a semelhança. E olhe que isto não é fácil nem regra”. - Vicente Sá, poeta e amigo.

            Em contribuição à história do Açougue Cultural T-Bone, João Roberto participou da 36° Noite Cultural T-Bone, no dia 25 de maio, onde deixou marcado no coração de todos os presentes suas belas poesias.

            Apesar de ser um momento triste para familiares, fãs e amigos, Joãozinho da Vila deixou um legado como agitador cultural e pessoa alegre e foliã. Ao lembrar-se de João, lembre-se de sua alegria e de suas poesias.

“Meu coração

Para usá-lo

agite-o bastante:

depois use-o sem 

moderação…”

- Joãozinho da Vila, do livro Meu Masculino É Feminino.

 

      Esteja em paz!