Dia do evento
10 de julho 2013 às 06:07
compartilhar

 

Andre Luis de Almeida Giusti nasceu em 11 de maio de 1968 em uma maternidade no subúrbio carioca de Cascadura. Passou a infância, a adolescência e boa parte da vida adulta no eixo subúrbios/zona norte do Rio de Janeiro, universo que levou para seus contos, criando personagens quase sempre filhos da classe média de bairros dessa área da cidade. 

Entrou na literatura como tantos autores: pela porta da poesia, na adolescência vivida entre o futebol e o rock brasileiro dos anos 80. Na segunda metade da década, publicou dois livros independentes no gênero, que não aparecem em seu currículo literário. 

No começo dos anos 90, começou a escrever contos, o que veio exatamente ao encontro de seus anseios literários. Entre 1992 e 1994, escreveu os contos de seu primeiro livro, Voando Pela Noite (até de manhã), publicado em 1996 pela Editora 7Letras.No ano seguinte, o livro foi indicado ao Prêmio Jabuti. 

Em 1998 o autor mudou-se para Brasília. O isolamento oferecido pela cidade o aproximou mais da literatura. Impregnado de saudades do Rio, escreveu Eu nunca fecharei a porta da geladeira com o pé em Brasília, uma novela quase autobiográfica de seus primeiros meses na capital do país. O livro, no entanto, é o terceiro do autor a ser publicado (LGE, 2004). Antes, em 2003, também pela 7Letras, André Giusti lançou A solidão do livro emprestado, que apesar das inúmeras referências à cidade natal, já carrega elementos da atmosfera do Planalto Central. 

Entre 2005 e 2006, editou o site messaginabótou, ao lado do poeta e doutor em literatura Alexandre Pilati, voltado para o conto, a poesia e a crítica literária. 

Após quase três anos afastado da literatura, voltou em 2009com seu quarto livro: A liberdade é amarela e conversível, o terceiro pela 7Letras, e no qual André Giusti se consolida como escritor urbano, em que a grande cidade é o palco de situações vividas pelo homem dessa primeira década do século. 

André Giusti também é jornalista, com passagens por diversas rádios e TVs do Rio e de Brasília.